Sateré-Mawé

Inventores da cultura do guaraná, os Sateré-Mawé domesticaram a trepadeira silvestre e criaram o processo de beneficiamento da planta, possibilitando que hoje o guaraná seja conhecido e consumido no mundo inteiro.

Os Sateré-Mawé habitam a região do médio rio Amazonas, em duas terras indígenas, uma denominada TI Andirá-Marau, localizada na fronteira dos estados do Amazonas e do Pará, que vem a ser o território original deste povo, e um pequeno grupo na TI Coatá-Laranjal da etnia Munduruku.

Os Sateré-Mawé também são encontrados morando nas cidades de Barreirinha, Parintins, Maués, Nova Olinda do Norte e Manaus, todas situadas no estado do Amazonas.

leia mais …

 

O professor indígena Sateré-Mawé José de Oliveira, fala no idioma Mawé e traduz
para o Português um clamor de valorização da língua materna aos membros
da etnia Sateré que vivem no contexto urbano de Parintins.

 

Notícias

Outra índia tirada da família, outra polêmica envolvendo ONG de Damares

15 de fevereiro – 12:26:
Em 2010, a vida de Arã, uma jovem indígena sateré-mawé, mudou radicalmente. Nascida em uma aldeia acessível apenas por vias fluviais, no coração da floresta amazônica, ela foi parar na chácara de uma ONG religiosa em Brasília, acompanhada de seus pais adotivos. Lá, a menina, então com 14 anos, …

Continue lendo

Posted in Mídia brasileira, Povos indígenas | Tagged , , , | Leave a comment

 

Link permanente para este artigo: https://brasildemocratico.net/site/satere-mawe/