Na ONU, indígena critica política integracionista, colonialista e racista de Bolsonaro

Avanilson Karajá

Avanilson Karajá, durante discurso na ONU, em Genebra. Foto: reprodução

13/03/2019
Na semana passada, Avanilson Karajá fez duras críticas à política indigenista do governo federal durante a 40ª Sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU, em Genebra

Em discurso durante a 40ª Sessão do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), em Genebra, o indígena Avanilson Karajá criticou as políticas indigenistas adotadas pelo governo Bolsonaro. Ele denunciou o desmantelamento da Fundação Nacional do Índio (Funai), a mudança nas demarcações de terras indígenas e o “o discurso de ódio e a depreciação do governo pelos povos indígenas”.

A fala do indígena Karajá, morador da Terra Indígena Xambioá, no norte do Tocantins, ocorreu durante uma reunião com os Relatores Especiais da ONU sobre o Meio Ambiente e sobre Moradia Adequada, na última terça-feira (5).

leia Jornal GGN …

 

Please follow and like us:

Link permanente para este artigo: https://brasildemocratico.net/site/na-onu-indigena-critica-politica-integracionista-colonialista-e-racista-de-bolsonaro/