Mais de 600 cientistas pedem que Europa condicione comércio com Brasil à proteção ambiental

Cientistas ressaltam que melhor aproveitamento e restauração de terras degradadas evitarão desmatamento de novas áreas Foto: Divulgação/Thiago Foresti

25/04/2019 – 18:09
Mais de 600 cientistas assinaram, na edição desta quinta-feira da revista “Science”, uma carta reivindicando que a União Europeia (UE) condicione as negociações comerciais com o Brasil ao modo como o país protege os direitos humanos e o meio ambiente.

O bloco europeu é, hoje, o segundo maior parceiro comercial do Brasil, atrás apenas da China. Em 2017, a UE importou mais de 3 bilhões de euros de ferro, apesar das frágeis normas de segurança e do desmatamento impulsionado pela mineração.

A carta também destacou que, em 2011, a quantidade de carne bovina de pecuária brasileira importada pela UE provocou o desmatamento de mais de mil quilômetros quadrados — o equivalente a mais de 300 campos de futebol por dia.

“As florestas, pântanos e savanas do Brasil são cruciais para uma grande diversidade de povos indígenas, a estabilidade do clima global e a conservação da biodiversidade”, escreveram os cientistas. “Ao trabalhar no desmonte de políticas contra o desmatamento, o novo governo ameaça direitos indígenas e as áreas naturais que eles protegem”.

leua mais O Globo …

 

Please follow and like us:

Link permanente para este artigo: https://brasildemocratico.net/site/mais-de-600-cientistas-pedem-que-europa-condicione-comercio-com-brasil-a-protecao-ambiental/