Indígenas definem mudanças na Funai como prioridade na luta por direitos

reproducao

29/04/2019 – 15:03
Cancelar a transferência do órgão para o Ministério da Agricultura, comandado por ruralistas, é o principal tema de reivindicação definido no Acampamento Terra Livre

O encerramento de mais uma edição do Acampamento Terra Livre, em Brasília, a maior assembleia dos povos indígenas do Brasil, foi concluído com a elaboração de um documento com críticas ao governo federal e reivindicações de direitos. A Medida Provisória (MP) 870, que retira a Funai do Ministério da Justiça e transfere o órgão responsável pela demarcação das terras indígenas para a pasta da Agricultura, foi colocada como prioridade do documento.

“Está (a MP) tirando todos os direitos dos povos indígenas. Antigamente a Funai tinha certa liberdade, hoje ela está sucateada, e o indígena, principalmente da Amazônia, não sabe como pedir ajuda”, alerta Alessandra Korap Munduruku, liderança indígena da etnia Munduruku,  do Pará, em entrevista à jornalista Marilu Cabañas, da Rádio Brasil Atual.

Ela afirma que as mudanças promovidas pelo governo de Jair Bolsonaro (PSL) tem como objetivo liberar empreendimentos na região amazônica e nas terras indígenas, principalmente a mineração. “A Amazônia é onde nós moramos e sobrevivemos, da caça e do peixe.”

leia mais Brasil Rede Atual …

Please follow and like us:

Link permanente para este artigo: https://brasildemocratico.net/site/indigenas-definem-mudancas-na-funai-como-prioridade-na-luta-por-direitos/