Brasil cai três posições em ranking mundial sobre liberdade de imprensa

fonte: wikimedia – logomarca da organização Reporters Sans Frontières

18/04/2019 – 14:51
País cai para 105ª colocação entre 180 e fica mais próximo da zona vermelha, em que se encontram Venezuela e outros países onde situação é difícil para a imprensa. Primeiro lugar é da Noruega, e último, do Turcomenistão.

O Brasil, a Venezuela e a Nicarágua são os países latino-americanos onde a liberdade de imprensa piorou em 2018, segundo a classificação anual divulgada nesta quinta-feira (18/04) pela ONG Repórteres sem Fronteiras (RSF), que também alerta para a situação ruim no México e em Cuba.

Na 105ª colocação, o Brasil caiu três posições em relação ao ano anterior e está localizado perto da “zona vermelha”, assim como a Venezuela e outros países onde a situação é “difícil” para a imprensa, como Burundi, Iraque e Turquia.

A deterioração do Brasil responde a um ano “particularmente agitado”, com o assassinato de quatro jornalistas e a crescente fragilidade dos profissionais independentes que cobrem temas ligados à corrupção ou ao crime organizado, afirmou a ONG.

Para a RSF, a eleição do presidente Jair Bolsonaro, após uma campanha marcada pelo discurso do ódio, desinformação e desprezo pelos direitos humanos, “marca um período sombrio para a liberdade de imprensa” no Brasil.

As redes sociais, especialmente o Whatsapp, serviram para espalhar notícias falsas e desacreditar os veículos de imprensa críticos ao presidente, transformando os jornalistas em “alvos prediletos” dos seguidores de Bolsonaro.

leia mais Deutsche Welle …

 

Please follow and like us:

Link permanente para este artigo: https://brasildemocratico.net/site/brasil-cai-tres-posicoes-em-ranking-mundial-sobre-liberdade-de-imprensa/